Luz em Agosto – William Faulkner

Sinopse: Este livro de William Faulkner em nova tradução é um romance de arquitetura complexa. A ruptura com a linearidade desconcerta o leitor. O tempo é estilhaçado e é pela valorização dos estilhaços que Faulkner multiplica os pontos de vista, iluminando figuras sublimes e grotescas. Da atmosfera de violência e horror do Mississippi surgem personagens profundamente humanas. Mas a história não termina aí. Toda a maestria da construção de “Luz Em Agosto” se confirma no último capítulo, numa reviravolta narrativa que o consagrou definitivamente. O leitor, guiado pelo autor, encerra o livro em estado de assombro. Viveu intensamente o horror, tomou contato com os recônditos da alma. Percebeu o passado como um inimigo que não dá trégua. Será assombrado por imagens poderosas. Um livro que não tem fim.

Nacionalidade do autor: 
Ano da publicação do texto: 1932

Esse foi o primeiro livro de Faulkner que li e posso dizer que certamente não será o último.

A história começa com Lena Grove, uma jovem grávida que decide sair caminhando do Alabama até Jefferson, no Mississipi. O objetivo dela é encontrar Lucas Burch, o pai de seu filho, que havia dito a ela que iria para outra cidade buscar melhores condições de vida e, posteriormente, iria lhe avisar em qual cidade ele estava para ela ir ao seu encontro. Acontece que Burch nunca lhe deu notícias, e ela resolve ir atrás dele, ouvindo notícias de que ele estaria trabalhando em uma serraria em Jefferson.

Se por um lado da narrativa temos Lena, por outro temos os personagens que trabalham na serraria em Jefferson. Além do fanfarrão e desordeiro Lucas Burch, que adota o nome falso Joe Brown ao chegar em Jefferson, temos Byron Bunch, um homem simples que virá a ser a primeira pessoa a encontrar Lena quando ela chega na serraria em busca de Lucas, e, por fim, provavelmente o personagem mais interessante do livro: Christmas, que é um sujeito misterioso, impenetrável, e que chega para trabalhar na serraria e acaba ficando amigo apenas de Brown. Os dois passam a morar juntos em uma cabana localizada ao lado da casa de Joanna Burden, uma mulher que vive sozinha e vem de uma família abolicionista. Além disso, suspeita-se que os dois estejam envolvidos com a venda ilegal de whyskey (vide que a história se passa no período da Lei Seca).

Nesse contexto, a história se desenrola a partir de uma tragédia. Desde a serraria e por toda a cidade, percebe-se que algum lugar está pegando fogo: é a casa da sra. Burden. O que aconteceu lá?

A partir daqui, o melhor a se fazer é ler este livro e aproveitar essa excelente história. Faulkner certamente consegue nos passar uma imagem nítida do sul dos Estados Unidos, um lugar marcado pela defesa da honra e dos valores tradicionais conservadores, bem como pela segregação racial, onde, mesmo no início da década de 1930, os negros ainda eram vistos quase como escravos. E é justamente a mistura da falta de honra, quebra de valores tradicionais e miscigenação que dá origem a um personagem central na história. Seria ele vítima de uma sociedade intolerante ou apenas o reflexo de um mal pré-anunciado? Leia.

Classificação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s